Parabéns, Ludimila!

Ludimila é mulher negra, gerada da união de dois povos matrizes do Brasil. Sua avó era indígena e, segundo sua mãe, sua bisavó foi tomada como escrava pelo navio português quando jovem. Seu pai é afrodescendente vindo da região da Bahia. Sempre estudou em escola pública, pegando livros de ensino médio em lixos de escolas e estudando por conta própria para os vestibulares. Passou em primeiro lugar por cota em Ciências Matemáticas e da Terra na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), permanecendo nesta através de ações afirmativas.


Foi uma árdua jornada, pois não possuía bases significativas para ingressar em um curso de Exatas. Iniciou na pesquisa já primeiro período de graduação através da Iniciação Científica do Instituto de Engenharia Nuclear (IEN/CNEN), orientada por Dr. Zelmo Lima, onde pôde ter o seu primeiro contato com a Engenharia Nuclear. Foi bolsista CNPq durante toda a graduação, analisando a migração de radionuclídeos em meio fraturado em diversos tipos de matrizes rochosas. Com esse projeto participou de congressos e seminários e, em 2017, ganhou o prêmio de melhor apresentação oral do XXIII Seminário Anual PIBIC, no IPEN/CNEN. Colou grau no final de 2020 e ingressou no Mestrado do Programa de Engenharia Nuclear da COPPE/UFRJ em 2021, sendo orientada pelo Prof. Su Jian na área de Engenharia de Reatores. Seu projeto “Análise Acoplada Termohidráulica e Neutrônica de Reatores de Pesquisa em Regime Bifásico” tem enfoque no Reator Multipropósito Brasileiro (RMB).


Para ela é um privilégio poder estudar, principalmente num centro de excelência em Engenharia Nuclear no país, e se sente honrada de ter sido selecionada pelo Programa Marie Sklodowska-Curie, que visa a inserção da mulher na área nuclear e no mercado de trabalho. Ludimila quer se ver em cada pessoa que motivar e ajudar, principalmente por ser mulher, negra e pertencente a uma classe socioeconômica desfavorecida. Ela acredita que para que uma pessoa alcance a paz, ela deve ter a fé, agarrar as oportunidades e ser útil à sociedade.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo